Tendências de consumo para HFs nos próximos anos

Tendências de consumo para HFs nos próximos anos

Os desafios enfrentados durante a pandemia vieram acompanhados de novas tendências de venda e consumo para o setor de frutas e hortaliças, já que todas as pessoas tiveram que se adaptar ao novo cenário – produtores, distribuidores e consumidores.


Segundo a revista Hortifruti Brasil, é primordial que produtores e distribuidores fiquem atentos e concentrem investimentos e decisões paralelamente às mudanças de comportamento da população, para fazer escolhas mais assertivas na cadeia produtiva e garantir sua resistência no setor.


Para ajudar a fortalecer o trabalho dos Hortifrutis e manter ativa a venda de alimentos, a Mercatus Tecnologia reuniu as principais tendências de consumo mundial para HFs nos próximos anos:


• Transição para o digital: a tecnologia se tornou uma aliada indispensável durante a pandemia e acelerou a adaptação de empresas e consumidores para o universo digital. Com isso, o comércio on-line e a digitalização dos processos trouxeram novos fatores para redobrar a atenção dos HFs, como a ampliação das opções de alimentos práticos e frescos, redobrando o cuidado com a perecibilidade, a qualidade e a segurança do consumidor desde a produção até a entrega. Nesse sentido, a revista HF Brasil também cita a venda direta do produtor ao consumidor como uma forte tendência para os próximos anos. Outro ponto que merece destaque é a tecnologia como aliada na gestão do negócio, contribuindo para os gestores terem uma visão mais estratégica, a equipe operacional alcançar uma maior produtividade e para a segurança de dados e informações da empresa em soluções cloud.


• Preferência por alimentos mais saudáveis: o comportamento dos consumidores diante do cenário de quarentena trouxe a preferência por alimentos mais saudáveis, como os de Hortifrutis, principalmente por conta da preocupação com a imunidade e a importância de manter e cuidar da saúde física e mental dentro de casa, que são beneficiadas com o consumo frutas e vegetais.


• Busca por mais segurança: Informações sobre a procedência dos alimentos passaram a ter ainda mais valor para os consumidores. A rastreabilidade de alimentos, que já é obrigatória por lei para todas as empresas envolvidas na cadeia de produção e distribuição, garante todos os registros necessários e tem ainda mais impacto na decisão de compra de quem busca por segurança e qualidade. A revista HF Brasil pontua a higienização de produtos, a preferência por alimentos embalados e a intensificação da venda on-line, que dispensa o contato físico, como opções que devem se manter durante os próximos anos.


• Mudança de hábitos em casa: O trabalho home office e híbrido se tornaram alternativas viáveis para muitos profissionais, que pretendem continuar com os modelos mesmo após a pandemia. E com a maior parte do tempo dentro de casa, aumenta-se a busca por opções que trazem comodidade e um maior número de refeições diárias, visto que não é necessário preparar algo antecipadamente para levar até o trabalho. O café da manhã e até mesmo os lanchinhos trazem espaço para o consumo de snacks de frutas e vegetais e de sucos, além de refeições à base de vegetais (plant-based), que ganharam destaque com marcas investindo em alimentos sem origem animal.


• Atenção voltada para os preços: Os reflexos da crise financeira e do desemprego, que devem continuar impactando negativamente o Brasil durante os próximos anos, trazem o aumento da inflação dos alimentos e preços elevados, o que pode dificultar as vendas do setor de HFs. O preço dos produtos se tornou ainda mais importante para a decisão de compra, mas, segundo a revista HF Brasil, o panorama de alimentos ligados à saúde segue mais positivo para uma parcela da população, o que pode beneficiar (em parte) o setor de HFs.


• Otimização do tempo: O consumo de alimentos dentro de casa vem acompanhado da preferência de optar por comércios mais próximos, que ofereçam uma variedade de produtos de forma ágil e garantam a segurança do consumidor. Um estudo da Kantar afirma que houve crescimento de lojas em condomínios no Brasil, que comercializam os mesmos produtos encontrados em supermercados e com preços similares, em uma loja física de menor porte.


Fonte: Hortifruti Brasil

Pronto para aumentar seu lucro?

Mercatus Tecnologia

Rua Joaquim Rodrigues, 1085, Salas 5, Pq Tecnológico Vanda Karina Simei Bolçone, CEP: 15092-676, São José do Rio Preto, SP

17 3364.6090 / 11 4118.4364 Horário de atendimento:
De Segunda a Sexta entre 03h - 18h (WhatsApp disponível no 11 4118.4364)
De Segunda a Sexta entre 18h - 22h Plantão (exclusivamente por telefone)
Sábado 03h - 16h / Domingo 12h - 20h
Feriado 03h - 18h

17 3364.6090 / 11 4118.4364
Quero receber conteúdo com novidades em tecnologia e processos para atingir a excelência operacional.